1-tionenetours-diadelosmuertos

Dia dos mortos em Cancún e região

No México, o dia dos Mortos, no dia 02 de Novembro, não é uma data de luto, mas sim de festa, música e muita comida. No evento, as famílias se reunem nos cemitérios ou mesmo em casa, ao redor de altares decorados, para honrar os entes falecidos com seus pratos favoritos e doces típicos como o pan de muertos – um pão doce e recheado.

Se formos comparar o feriado com algum feriado brasileiro, lembraria muito mais à um carvanal, com desfiles, fantasias e música festiva do que com finados ou halloween, por exemplo.

É possível encontrar esses famosos altares em diversos locais no México: em parques, em hotéis e até mesmo no meio da rua. Tem uns que têm muitos enfeites e chamam atenção dos turistas.

A história:

A parte da crença do Dia dos Mortos é asteca, mas se funde com o legado cristão que as colônias espanholas deixaram. Os indígenas viam a morte como um ponto de partida, um despertar e renascimento a outro mundo melhor. Os espanhóis celebravam seus funerais com missas e oferendas sobre as sepulturas dos mortos. Os nativos misturavam ambas as tradições e na coincidência do Dia de Todos os Santos com o Dia dos Mortos, e acrescentaram o componente festivo e otimista típico da personalidade mexicana.

E assim resultou que…

O México celebra a morte como um ato de reencontro com os entes queridos.
É uma tradição que se enraíza cada vez mais, com o passar dos anos. Une a população porque todos, de qualquer estrato social, estão juntos compartilhando os mesmos sentimentos de euforia. Trata-se de uma cerimônia religiosa, mas profundamente apegado ao folclore.

A Oferenda:

É o ato sobre o qual gira o Dia dos Mortos. São os obséquios aos defuntos e são compostos por frutos como abóbora, tangerinas, canas de açúcar, etc. Também colocam incenso para purificar as almas dos mortos, e um jarro de água para que os espíritos matem a sede. Além do fogo, com velas acesas nos quatro pontos cardinais para orientar na sua viagem, juntando com fotografias dos entes queridos.

ALTAR DOS MORTOS
Pratos típicos:

– Tamales guanajuatenses, que são tortillas com recheio vermelho e verde com carne de porco, chili e coentro
– Enchiladas com folhas de agave
– Mixiotes com carne de borrego com noples, pimenta, chili e carne além de várias ervas aromáticas

Em Cancún e região:

As lojas ficam cheias de elementos decorativos, com caveiras e esqueletos de todos os
tamanhos, formas e cores. E dentro de casa eles costumam pôr altares e fazer oferendas para recordar os mortos. Mas nada de tristeza: apenas celebrando a memória em um dia tão especial.

O que fazer no dia dos Mortos em Cancún e região?

Um dos principais atrativos turísticos é sem duvidas, o parque Xcaret. Eles têm as festas de dia dos Mortos, colocam altares pelo parque e os funcionários se vestem à caráter. É bem bacana para o turista contextualizar melhor e entender a proposta dessa cultura.

Por ser o parque que mais preza asa tradições mexicanas e maias, e mesmo com tantas atrações diferentes, lá você encontra shows da cultura maia que interagem de maneira bacana com adultos e crianças e maneiras lúdicas de apresentar melhor a cultura do México.

Para quem quer festa, em Playa del Carmen têm desfiles pela Quinta Avenida além de diversos barzinhos e baladas e muita gente vestida à caráter. Não saindo do clima, a famosa e queridinha Coco Bongo, em Cancún, também recebe gente à caráter: rostos pintados e fantasias e um clima muito festivo para curtir a balada.

Em Tulum, as festas são mais privadas e VIPS, em diversos lugares, a fim de celebrar o Dia dos Mortos. Mas também é possível ver gente á caráter e o clima também é muito festivo.

About the author: Tio Nenê Tours